Cobertura de seguros de perdas decorrentes do coronavírus

Cobertura de seguros de perdas decorrentes do coronavírus

O coronavírus não só adoeceu dezenas de milhares de pessoas, como também interrompeu vida de milhões. Além disso, impactou fortemente a segunda maior economia do mundo. Assim como as empresas chinesas suspenderam suas operações, as internacionais como Starbucks, Apple, McDonald’s, KFC e Pizza Hut fecharam suas lojas em Wuhan e em outros locais onde o vírus se espalho.  A Disney fechou seus parques em Xangai e Hong Kong. Marcas de luxo viram suas ações caírem. Tesla e outras empresas suspenderam as operações.

As empresas devem avaliar se e como suas operações e receitas podem ser afetadas pelo coronavírus. Em seguida, analisar atentamente se as apólices de seguro existentes fornecem potencialmente cobertura para as perdas.

Cobertura contingente de interrupção de negócios

As apólices de seguro de propriedade padrão geralmente incluem dois tipos de cobertura valiosa para interrupções como o coronavírus. A cobertura de interrupção de negócios garante contra as perdas resultantes quando as operações do segurado são diretamente afetadas. Já a cobertura contingente de interrupção de negócios garante o risco de perdas indiretas, como quando fornecedores ou clientes são afetados. Os segurados podem questionar se suas apólices de seguro patrimonial foram acionadas se não houver danos físicos à propriedade como consequência do coronavírus.

A cobertura para perdas por interrupção de negócios pode existir mesmo se não houver perda física ou dano à propriedade coberta. Na maioria das apólices de seguro patrimonial, a cobertura de interrupção de negócios é acionada quando o imóvel em questão sofre “perda ou dano físico direto”. Danos estruturais à propriedade, no entanto, não são um requisito para cobertura.

Você pode debater sobre este e outros assuntos no grupo de WhatsApp da Seguro Nova Digital exclusivo para profissionais de seguros. Faça parte clicando aqui.

Embora as solicitações de interrupção de negócios possam, à primeira vista, parecer mais prováveis ​​do surto de coronavírus, dependendo das reivindicações, a cobertura de seguro pode existir sob cobertura de responsabilidade comercial geral: D&O e E&O. A cobertura comercial de seguro de responsabilidade civil geral oferece defesa a reclamações de terceiros por danos corporais ou materiais.

Remuneração dos trabalhadores

As apólices de seguro de remuneração dos trabalhadores geralmente cobrem doenças e lesões ocupacionais, ou seja, aquelas que:

  • São devidas a causas e condições características e peculiares de um comércio, ocupação ou emprego específico
  • Não são uma doença comum à qual o público em geral esteja igualmente exposto fora do emprego.

No entanto, existem casos em que “doenças comuns” podem ser cobertas se for possível estabelecer uma conexão direta entre o local de trabalho e as circunstâncias pelas quais a doença foi contraída. Por exemplo, se uma doença é desencadeada por um evento no local de trabalho e flui diretamente do trabalho que está sendo executado, pode-se argumentar que a doença foi resultante de um acidente que causou lesões corporais.

O coronavírus é transmitido por gotículas respiratórias e é tão altamente contagioso que os profissionais de saúde usam roupas de proteção completa durante o tratamento dos infectados. Portanto, se for determinado que um funcionário contraiu o vírus no trabalho, é bem provável que o seguro de compensação dos trabalhadores responda à lesão. Obviamente, nessa situação, a principal preocupação da empresa seria a proteção de seus funcionários e do público contra qualquer outra contração da doença, com questões de seguro a serem resolvidas em devido tempo.

Contudo, é  importante que os segurados considerem todas as apólices de seguro potencialmente aplicáveis ​​ao avaliar a cobertura de reclamações e perdas relacionadas ao coronavírus. Desse modo, consultar um corretor de seguros ​​pode colocar os segurados na posição mais forte para maximizar sua recuperação de seguro em caso de perda ou reclamação resultante do coronavírus.

Este texto possui tradução livre *

Fonte: Insurance Journal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top