E aí, está com frio na barriga?

Por: Emir Zanatto, CEO da TEx

Na adolescência, após jogar basquete por alguns anos, comecei a jogar handball no colégio. Lá tive a oportunidade de ser treinado por um cara espetacular, o Renilson. 

Conversando no caminho para os jogos, Renilson muitas vezes nos perguntava: “E aí, tá com frio na barriga?”. Na sequência, antes mesmo da resposta, ele emendava: “Se não estiver, me avisa, porque então hoje você não vai jogar!”. 

Sempre achei isso interessante, porque o Renilson não só “normalizava” o medo, como o tratava como um elemento importante, um diferencial, algo que inclusive nos ajudaria a jogar melhor. 

Já mais velho, lendo sobre Fórmula 1, me chamou a atenção o fato de que alguns pilotos, como o James Hunt, chegavam a passar mal e até mesmo a vomitar antes das corridas. 

Mas esses caras não são os melhores? Eles não fazem isso há bastante tempo? Não são os pilotos com equipamentos e equipes de ponta?  Pode ser, mas a verdade é que nada disso é garantia de sucesso. É preciso que o piloto esteja preparado para os imprevistos e se sinta desafiado com as tantas possibilidades à frente. 

Essa é a lógica que o Renilson enxergava para o jogador de handball, e serve também para todos nós, operadores da indústria de seguros.  Sim, com inúmeras mudanças em nosso caminho, diversas oportunidades serão reveladas e poderão ser exploradas. Mas por quem? Certamente não será pelos que estiverem “confortáveis”, pelos que não se prepararam, pelos que não sentem nenhum frio na barriga.

Já estamos trabalhando com o Open Insurance, o Open Banking e no caminho para o Open Finance. Como você se sente em relação a todas essas mudanças? Está plenamente confortável? Eu não estou e não pretendo ficar, assim como outros tantos do nosso mercado! E não tenho dúvidas de que isso tem feito com que nós –  TEx, Corretoras Clientes e Seguradoras Parceiras e Clientes – tenhamos trabalhado de forma conjunta, com máximo alinhamento. Porque só assim, nos desafiando, é que seremos os agentes das mudanças e não meros expectadores. 

Não estejamos confortáveis! Nos desafiemos a fazer melhor, melhor e melhor. Todos os dias. Iremos errar? Iremos. Mas o que é o erro senão o melhor catalisador de inovação?

O estado natural das coisas não deve ser o repouso!

E aí, está com frio na barriga?

   PARTICIPE DO GRUPO DE WHATSAPP PARA PROFISSIONAIS DE SEGUROS

Leia, por fim, a 18ª edição da revista:



©2024. Seguro Nova Digital, a revista online do mercado de seguros. Todos os direitos reservados.

Primeira revista digital do mercado segurador, a Seguro Nova Digital é o resultado de uma ampla pesquisa, baseada nas transformações do setor e dos consumidores. O veículo surge a partir da necessidade da criação de conteúdos exclusivos no ambiente online. Para atender a demanda de clientes e usuários de todas as idades, os meios eletrônicos dispõem de ferramentas peculiares que estimulam à leitura.

A praticidade diária, a capacidade de interação, o compartilhamento de ideias em pouco tempo e o apreço pelo meio ambiente são componentes que se alinham com as mudanças de hábito do consumidor e com o desenvolvimento do mercado de seguros.

Nosso objetivo é ser um meio efetivo de comunicação, com o público que a empresa deseja atingir. Queremos decidir pautas junto ao cliente, abrir espaço para interação entre corretores, ouvir opinião do consumidor final do produto/serviço, dialogar com os porta vozes das companhias, ser um canal de referência e oxigenação no mercado.

Para isso, além dos tradicionais veículos de comunicação (site, Facebook, Linkedin e Instagram), formaremos grupos de discussão e divulgação por Whatsapp, vídeos entrevistas, sempre enaltecendo à opinião dos corretores. Nossa missão é colocar a sua informação e sua marca no caminho do público-alvo.

Somos profissionais formados na área de comunicação: Jornalismo e Relações Públicas. Assim, por meio de uma análise de quatro anos do setor de seguros, entendemos que fazer um trabalho diversificado, de relevância e com grande expertise para o segmento é essencial àqueles que desejam contribuir para o mercado.