#FalaCorretor – Corretores se manifestam contra informar valor das comissões

#FalaCorretor - Corretores se manifestam contra informar valor das comissões

A Seguro Nova Digital lançou a campanha #FalaCorretor para divulgar a opinião dos profissionais sobre a obrigatoriedade de informar o valor da comissão de corretagem a partir de julho. Para enviar sua opinião, clique aqui e preencha os dados.

Confira as mensagens já deixadas pelos corretores
José Raymundo Boulanger

“Acredito que para que isso aconteça, as seguradoras deveriam também informar todas as taxas e especificar o que foi atribuída a cada cobertura, visto que na visão da Susep dar transparência ao contrato é tão somente informar a taxa de corretagem, se esquecendo que a precificação engloba vários fatores. Medida essa cruel e covarde com a nossa categoria. Uma forma desleal em colocar o corretor numa posição delicada perante ao cliente.”

Leia também:

Como Solange Vieira caiu em descrédito com os corretores

Karen e Kohl

“Minha pergunta inicial e me deixa intrigada: por que deixar aberto e a vista a comissão do corretor? Além de impostos, atendimento ao clientes o tempo inteiro por dia sete dias da semana, o que mais querem? Quanto custa cada item que compramos no Supermercado? PRECISA ser nos informado na mesma moeda então. E o que a Drª Solange quer?? Já se sabe os parâmetros: mínimo 10% e máximo 25% e isto não basta nos seguros de auto? VIDA minimo 10% e máximo chega a 40% ou 50% RE – hoje estão chegando em um máximo 40% ou no máximo 50% dependendo do VALOR principal do Bem

Não estamos fazendo nada em desacordo com mínimos e máximos já permitidos. O que mais a Solange está querendo? DETALHE: EXPLIQUEM para o SEGURADO que só ganhamos sobre o PRÊMIO LIQUIDO e que os 7,38% NADA ganhamos. Quem ganha é o GOVERNO. Nós trabalhamos para o Governo cobrar os 7,38% do cliente e mais os nossos PERCENTUAIS com os IMPOSTOS QUE PAGAMOS para termos as empresas ativas e em dia com o mesmo.”

José Carlos da Silva

“Gosto e aprecio a nossa profissão, mas de um ano para cá, quando conclui este curso na ENS, várias ações foram feitas contra o corretor de seguros por parte da Susep, sofrendo com os mandos e desmandos, nos colocando em posição difícil no mercado que já se tem várias concorrências  como a prot. veicular que é ilegal. Acho que a entidade quer banir o corretor de seguros do mercado a quem interessa mais.”

Por fim, você pode debater sobre este e outros assuntos no grupo de WhatsApp da Seguro Nova Digital exclusivo para profissionais de seguros. Faça parte clicando aqui.

FalaCorretor
Leia a sexta edição da revista:

 






©2024. Seguro Nova Digital, a revista online do mercado de seguros. Todos os direitos reservados.

Primeira revista digital do mercado segurador, a Seguro Nova Digital é o resultado de uma ampla pesquisa, baseada nas transformações do setor e dos consumidores. O veículo surge a partir da necessidade da criação de conteúdos exclusivos no ambiente online. Para atender a demanda de clientes e usuários de todas as idades, os meios eletrônicos dispõem de ferramentas peculiares que estimulam à leitura.

A praticidade diária, a capacidade de interação, o compartilhamento de ideias em pouco tempo e o apreço pelo meio ambiente são componentes que se alinham com as mudanças de hábito do consumidor e com o desenvolvimento do mercado de seguros.

Nosso objetivo é ser um meio efetivo de comunicação, com o público que a empresa deseja atingir. Queremos decidir pautas junto ao cliente, abrir espaço para interação entre corretores, ouvir opinião do consumidor final do produto/serviço, dialogar com os porta vozes das companhias, ser um canal de referência e oxigenação no mercado.

Para isso, além dos tradicionais veículos de comunicação (site, Facebook, Linkedin e Instagram), formaremos grupos de discussão e divulgação por Whatsapp, vídeos entrevistas, sempre enaltecendo à opinião dos corretores. Nossa missão é colocar a sua informação e sua marca no caminho do público-alvo.

Somos profissionais formados na área de comunicação: Jornalismo e Relações Públicas. Assim, por meio de uma análise de quatro anos do setor de seguros, entendemos que fazer um trabalho diversificado, de relevância e com grande expertise para o segmento é essencial àqueles que desejam contribuir para o mercado.