IDECORR esclarece as dúvidas dos Corretores de Seguros sobre a Resolução CNSP 382/2020

IDECORR esclarece as dúvidas dos Corretores de Seguros sobre a Resolução CNSP 382 2020

O IDECORR – Instituto de Defesa dos Corretores de Seguros, vem informar a todos os profissionais da corretagem de seguros que, diferentemente do que foi publicado por um site de notícias e reverberado em outros veículos da imprensa escrita e digital, a Resolução CNSP 382/2020 NÃO DETERMINA A DIVULGAÇÃO DO COMISSIONAMENTO DOS CORRETORES DE SEGUROS NAS APÓLICES.

O que o normativo trata é sobre princípios a serem observados nas práticas de conduta adotadas pelas sociedades seguradoras e demais congêneres e intermediários, no que se refere ao relacionamento com o consumidor final.

O que houve, a bem da verdade, foi uma interpretação errônea do Inciso IV, disposto no § 1º do art. 4º. que assim dispõe:

Art. 4º A relação entre o ente supervisionado e o intermediário NÃO DEVE PREJUDICAR O TRATAMENTO ADEQUADO DO CLIENTE, devendo ficar claro para os clientes qualquer conflito de interesses decorrente desta relação.

  • 1º ANTES DA AQUISIÇÃO de produto de seguro, de capitalização ou de previdência complementar aberta, O INTERMEDIÁRIO deve disponibilizar formalmente ao cliente, no mínimo, informações sobre:

(…)

IV – o montante de sua remuneração pela intermediação do contrato, acompanhado dos respectivos valores de prêmio comercial ou contribuição do contrato a ser celebrado. (GRIFAMOS)

De outra sorte, é bom que se esclareça que a intenção da Susep é deixar as relações consumeristas securitárias o mais transparente possível para o público consumidor, evitando fraudes e a aquisição ingênua de produtos, como ocorre em muitos balcões de lojas de eletrodomésticos, Brasil afora.

E saibam, também, que esta Resolução define responsabilidades solidárias na cadeia consumerista, colocando as empresas de seguros privados e nós, intermediários que somos, responsáveis por todas as consequências advindas do negócio realizado. É a transparência que se pretende. É o que todos desejamos!

José Carlos N. de Souza
Diretor de Relações

Você pode debater sobre este e outros assuntos no grupo de WhatsApp da Seguro Nova Digital exclusivo para profissionais de seguros. Faça parte clicando aqui.

4 thoughts on “IDECORR esclarece as dúvidas dos Corretores de Seguros sobre a Resolução CNSP 382/2020

  1. Falou mais não explicou!
    o montante de sua remuneração pela intermediação do contrato!
    Está constando que a mesma deve estar na apólice e na proposta de seguros!

  2. Prezados,

    “1º ANTES DA AQUISIÇÃO de produto de seguro, de capitalização ou de previdência complementar aberta, O INTERMEDIÁRIO deve disponibilizar formalmente ao cliente, no mínimo, informações sobre:
    (…)

    IV – o montante de sua remuneração pela intermediação do contrato, acompanhado dos respectivos valores de prêmio comercial ou contribuição do contrato a ser celebrado. (GRIFAMOS)

    Não entendi, não foi claro. Infelizmente esse tipo de comentário só deixa mais dúvidas.

    Att.,

  3. Prezados colegas Leonardo e Fernando César de Angelis, a abordagem comentada pelo Dr. José Carlos N. de Souza, Diretor Geral do IDECORR é bastante clara, haja vista que inexiste qualquer menção no cipoal de regras da Resolução publicada pelo CNSP. 382/2020, quanto exigência de publicação de honorários prestados pelo Intermediário (antigo: corretor de seguros) de Contratos de Seguros nos contratos celebrados por seguradoras, intermediados por aqueles.
    Na verdade, a exigência também não é fato, sendo sugestão com força de exigência, que o Intermediário deve informar ao seu prospecto quando da celebração de qualquer contrato das coberturas de riscos relatados no mencionado artigo da regra resolutiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top