30/11/2020

Mercado segurador demonstra confiança pelo 3º mês seguido

Confiança do mercado segurador sobe pelo 3º mês consecutivo
Realizado mensalmente pela Fenacor, o ICSS se baseia no questionário respondidos por corretores de seguros, seguradores e resseguradores

A Federação Nacional dos Corretores (Fenacor) anunciou os resultados do ICSS de agosto. Segundo a entidade, o mercado segurador está mais otimista, sobretudo os corretores de seguros. Dos profissionais entrevistados, 88% acreditam que, nos próximos seis meses, o faturamento do setor ficará “melhor” (20%) ou, ao menos, estável (68%). Apenas 12% ainda temem queda da receita do setor.

Quanto à rentabilidade do mercado segurador, aumentou de 40% para 68% o percentual de corretores que projetam a estabilidade nos próximos meses, enquanto 24% acreditam que o cenário ficará “melhor” e 8% enxergam ainda o risco de redução.

Seguradores

Já os seguradores estão mais pessimistas, sendo que 25% dos executivos ouvidos estimam que haverá queda do faturamento e 43% preveem redução da rentabilidade. 
  
Ainda assim, 28% dos seguradores acreditam em um crescimento da receita no próximo semestre e 13% ainda apostam em uma rentabilidade maior.

Resseguradores

Os resseguradores têm uma visão bem próxima dos corretores de seguros. Para 86% dos entrevistados, o faturamento será “melhor” (43%) ou estável (43%). Somente 14% temem queda da receita.
Com relação à rentabilidade, 43% enxergam boas razões para se ter um cenário “muito melhor” (14%) ou “melhor” (29%) nos próximos meses, enquanto 43% projetam estabilidade e 14%, um quadro menos rentável. 

Economia

A pesquisa também consultou corretores de seguros, seguradores e resseguradores sobre suas expectativas com relação ao comportamento da economia nos próximos meses.
Entre os corretores de seguros entrevistados, 60% responderam que aguardam um cenário estável, 24% um quadro “melhor” e 4%, “muito melhor”. Apenas 12% temem um agravamento da situação atual na economia. 
Os seguradores são mais pessimistas: 34% aguardam um cenário “pior” (21%) ou “muito pior” (13%), enquanto para 66% dos seguradores haverá um cenário “melhor” (38%), “muito melhor” (3%) ou estável (25%).

Já entre os resseguradores, 42% enxergam razões para temer um quadro “pior” (29%) ou “muito pior” (13%), 29% ainda veem um cenário de estabilidade e outros 29% apostam em melhorias na economia.

Partículas Seguro Nova Digital

   PARTICIPE DO GRUPO DE WHATSAPP PARA PROFISSIONAIS DE SEGUROS

Leia, por fim, a oitava edição da revista:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *