30/07/2021

Resseguradoras locais ampliam mercado em 23% junto às seguradoras no país

Resseguradoras locais ampliam mercado em 23% junto às seguradoras no país
Dados são apresentados pelo Austral Ranking, que apresenta pesquisa com destaques

O Brasil segue como líder de aceitação de resseguros. Mas em um fluxo de negócios internacional, com tendência a pulverização de riscos, as seguradoras brasileiras também cederam prêmio para grupos econômicos de 25 países distintos. É o que mostra o Austral Ranking, estudo da Austral Resseguradora, com base em dados da Susep. Na sequência, os principais parceiros são Alemanha, Estados Unidos, Espanha e França, de acordo com resultado de 2020, com R$ 18,5 bilhões.

O prêmio aceito pelas resseguradoras que operam no país das seguradoras locais no mercado aumentou 23%, em 2020.  As linhas de negócios analisadas movimentaram R$ 18,5 bilhões de reais, frente a R$ 15,1 bilhões de 2019. Ano passado, a concentração de negócios por grupo econômico se manteve estável, segundo o Austral Ranking. Os seis maiores grupos econômicos se mantiveram no topo. São eles: IRB (32,7%), Mapfre (9,5%), Munich (7,5%), Zurich (5,1%), Austral (4,8%) e Chubb (3,8%). Todas elas são companhias com longo histórico de participação no mercado brasileiro, nos dados analisados desde 2009, que demonstram a oscilação entre as 10 líderes.

Sobre a origem de todas as companhias, que 40,2% delas são nacionais, seguidas por Alemanha e Estados Unidos, com cerca de 14% cada um. Apesar de existirem mais de 100 entidades autorizadas a operar em resseguro no Brasil, os cinco maiores grupos econômicos recebem 59,3% do resseguro cedido, dez grupos recebem 77,2% do volume e 20 grupos cerca de 94,0% do volume.

Com a publicação, a empresa reforça seu compromisso com o mercado brasileiro de gerar informações relevantes sobre o desenvolvimento dos negócios no país. O estudo traz ainda a análise dos prêmios cedidos pelo mercado segurador para cada ressegurador, por linha de negócio, além de outros dados comparativos.

Dionísio destaca que 80% do volume de resseguro foi cedido para grupos econômicos com resseguradora local e 20% para grupos econômicos sem resseguradora local. Os percentuais equivalem à mesma proporção do ano anterior.

Nas linhas de negócios, a Patrimonial tem destaque com 30% do volume geral de prêmios no comparativo de resseguro aceito das seguradoras (R$ 5,4 bilhões com aumento de 27%). Na área, o crescimento se relaciona com as operações de Riscos Nomeados e Operacionais.

No segundo lugar, está Rural com  19% do total e R$ 3,4 bilhões em resseguros aceito (26%), com destaque para o  aumento expressivo da cessão do seguro agrícola. Já Garantia deteve 17% dos negócios – R$ 3,1 bilhões. Mesmo com 1% de ampliação em prêmios, se destaca em terceiro com peso da linha de Garantia Segurado do Setor Público. Essas áreas também concentram 66% do volume financeiro de todas as cessões.

 “Com essas informações, trazemos dados coletados junto à Susep de forma transparente para as empresas e os parceiros de mercado. Desta forma, contribuímos com um ambiente de negócios mais competitivo que mostra uma relação entre seguradoras e resseguradoras que dão suporte ao seu desenvolvimento”, declara Dionísio Moreira.

Partículas Seguro Nova Digital

   PARTICIPE DO GRUPO DE WHATSAPP PARA PROFISSIONAIS DE SEGUROS

Leia, por fim, a 15ª edição da revista:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *