19/09/2020
Com demanda aquecida, venda de bicicletas deve impulsionar também mercado de seguros

Com demanda aquecida, venda de bicicletas deve impulsionar também mercado de seguros

O setor de bicicletas vive um momento histórico no país. Se no primeiro momento a pandemia causada pelo novo coronavírus gerou uma queda das vendas – com o fechamento temporário de lojas e fábricas para impedir a proliferação do vírus – agora a realidade é outra. A necessidade de evitar aglomerações, especialmente no transporte público, tem contribuído para aumentar as vendas em patamares nunca vistos antes.

Segundo dados da Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas), entre junho e julho, as vendas de bicicletas no Brasil cresceram 118% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os modelos mais procurados são as chamadas “bicicletas de entrada”, que custam entre R$ 800 e R$ 2 mil, normalmente utilizadas para transporte, lazer e exercícios físicos de baixo impacto.

Nos modelos mais caros, a demanda também se repete. De acordo com uma pesquisa feita com mais de 2,2 mil ciclistas de montanha, pela Ciclotrilhas Floripa, cerca de 80% deles devem comprar uma nova bicicleta nos próximos dois anos. Os modelos preferidos dessa categoria custam entre R$ 2 mil e R$ 15 mil.

Com base em todo esse cenário, a Argo Seguros – a maior seguradora de bicicletas do Brasil – estima um crescimento de até 40% na venda de seguros. “Por sermos especializados nesse segmento, conseguimos formatar novos produtos, como o Bike Mulher, especialmente criado para as ciclistas, além dos acordos com fabricantes e lojas de bicicletas, por exemplo. Assim, já estamos sentindo os efeitos dessa demanda, o que deve aumentar nesse segundo semestre”, afirma Vanessa Oliveira, Head de Consumer Lines.

A seguradora, que oferece proteção para uma ampla gama de bicicletas – desde as mais simples até as de alto valor agregado com modificações, além das bikes elétricas -, deve lançar em breve uma solução para os modelos mais básicos, com valores abaixo de R$ 1.500. A ideia é justamente oferecer um produto para atender ao público que hoje está optando pela bicicleta como forma de transporte e gostaria de contar com uma proteção. As coberturas protegem contra roubos, acidentes e danos contra terceiros.

“A Argo Seguros apoia fortemente o aumento da utilização de bicicletas como meio de transporte, pois isso traz um grande benefício para saúde, assim como para o meio ambiente. Ressaltamos que, como líderes deste mercado, nossa visão é de atender o maior público possível de maneira focada em relação às suas demandas. Isso vem de encontro com o objetivo da empresa de seguir conhecida como a melhor seguradora de bikes do mercado, principalmente quando falamos do momento da indenização”, concluiu Newton Queiroz, CEO e presidente da Argo Seguros.

Partículas Seguro Nova Digital

   PARTICIPE DO GRUPO DE WHATSAPP PARA PROFISSIONAIS DE SEGUROS

Leia, por fim, a oitava edição da revista:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *