Fenacor nega articulação para tirar Solange Vieira da Susep

Fenacor nega articulação para tirar Solange Vieira da Susep
Em nota, federação criticou matéria divulgada na Folha de S. Paulo, no dia 22 de maio

A Fenacor acaba de lançar uma nota de esclarecimento aos corretores de seguros. O texto critica a matéria “Centrão revindica Susep de olho no dinheiro do DPVAT”, que cita o presidente da federação, Armando Vergilio, e o Dep. Federal, Lucas Vergilio (Solidariedade-GO).

Confira, portanto, a nota na íntegra:

A Fenacor repudia e refuta veementemente a matéria “Centrão reivindica Susep de olho no dinheiro do DPVAT”, publicada na edição online de sexta-feira (22 de maio) da Folha de São Paulo.

Com esse título capcioso, o teor da matéria embaralha e requenta assuntos distintos, alguns que remontam ao ano de 2004, e faz uma proposital e maliciosa mistura de temas que parece visar apenas a confundir a opinião pública e colocar uma cortina de fumaça sobre os desmandos que vêm ocorrendo na SUSEP sob o comando de Solange Paiva Vieira.

A autarquia, sem sombra de dúvidas, vive o pior momento da sua história, com decisões precipitadas e açodadas e a grande confusão de circulares e normativos que têm gerado, sistematicamente, enorme risco, insegurança e intranquilidade no mercado. PROVA DISSO É QUE PELA PRIMEIRA VEZ EM 54 ANOS, OU SEJA, DESDE A CRIAÇÃO DA SUSEP, AS DUAS PRINCIPAIS ENTIDADES QUE REPRESENTAM O MERCADO DE SEGUROS – A FENACOR E A CNSEG/FENASEG– RECORRERAM À JUSTIÇA CONTRA MEDIDAS DA AUTARQUIA E DO ÓRGÃO REGULADOR QUE AFRONTAM A LEGALIDADE.

Internamente, parece que o clima é de medo e de insegurança. Servidores são constantemente surpreendidos com mandos e desmandos da superintendente, que afirma, ditatorialmente, para quem quiser ouvir, que a sua gestão é na base da tentativa e erro e que não hesitará em mandar desfazer o que mandou fazer, se assim bem entender.

São atitudes típicas daqueles que por não saberem ou dominarem tecnicamente o que fazem, chutam e atiram para todo lado apenas para mostrarem sua presença e o seu poder.

A matéria, entretanto, acerta ao menos em um ponto, ao trazer à tona a insegurança e as incertezas que vive o setor de seguros brasileiro neste momento.

Os corretores de seguros são seu principal alvo e vítimas do seu ódio (bem encomendado) e dos seus desmandos.

É verdade que, durante a vigência da MP nº 905/19, onde ela tentou simplesmente dizimar com a categoria, a autarquia, através da CARTA CIRCULAR ELETRÔNICA nº 3/2019/SUSEP, de 14 de novembro de 2019, assinada pela Sra. Solange, autorizou expressamente o Ibracor a cadastrar os corretores de seguros e, com a queda da medida provisória, a SUSEP por mera vingança, não reconheceu os registros feitos sob a égide da sua própria orientação, obrigando os já cadastrados a repetirem o procedimento.

Não satisfeita em inexplicavelmente desestruturar a vida dos novos corretores, a superintendente da Susep determinou o recadastramento de todos os profissionais do setor, sujeitando-os às limitações, falhas e fragilidades do novo sistema implantado.

Tudo isso em meio à grave pandemia, a maior crise na saúde pública em 100 anos, que assola o nosso país e todo o planeta.

Não é verdade que o presidente desta Federação tenha solicitado qualquer cargo neste governo a quem quer que seja e muito menos o da superintendente da Susep. Também não é verdadeira e não temos conhecimento da existência de inquéritos, investigações ou procedimentos na Polícia Federal.

É importante deixar claro que sempre apoiamos e não temos nenhuma dificuldade em colaborarmos com investigações de qualquer natureza.

Mas, enfatizamos mais uma vez: não existe qualquer inquérito ou investigação sobre atos ou ações desta Federação. Porém, uma pergunta que precisa ser feita é a quem interessa esse tipo de matéria neste momento? Seria aos servidores ligados ao SindSusep ou à própria superintendente, para desviar a atenção e, assim, para que não venham à tona os enormes prejuízos ao mercado de seguros e à sociedade que a gestão de Solange Paiva Vieira tem gerado?

Sempre estaremos à disposição para melhor servir a sociedade, aos consumidores de seguros e auxiliarmos na elucidação de todo e qualquer assunto relativo ao setor. Em especial, aos corretores de seguros, categoria a quem a sociedade confia seus sonhos e conquistas e que, no meio dessa pandemia, tem atendido, assistido, amparado e assessorado diuturnamente aos consumidores/segurados. Literalmente, são aqueles anjos da guarda que vêm segurando a onda e a barra do setor. Mas, que também injustamente, vêm sofrendo insidiosa perseguição com os desmandos da atual gestão da Susep neste momento tão grave, delicado e duro para todos nós Brasileiros.

Fenacor

Por fim, você pode debater sobre este e outros assuntos no grupo de WhatsApp da Seguro Nova Digital exclusivo para profissionais de seguros. Faça parte clicando aqui.

Leia a sexta edição da revista:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top