18/09/2020
Justiça de Uberlândia determina suspensão de contratos de proteção veicular

Justiça de Uberlândia determina suspensão de contratos de proteção veicular

Decisão prega, ainda, o fim das ações publicitárias a entidades que prestam serviços na cidade

O Diário de Uberlândia apurou na última quarta-feira, 19, o caso em que a Justiça determinou a suspensão de novos contratos de proteção veicular. Por meio da 1ª Vara Federal Cível e Criminal, a Justiça deferiu uma liminar contra as associações que prestam esse tipo de proteção automotiva na idade. A suspensão visa, ainda, finalizar atividades de divulgação publicitária na cidade.

Segundo destacou o portal, a ação ajuizada previamente pelo Ministério Público Estadual (MPE) consta que as associações praticavam comércio ilegal de seguros, ou seja, sem a autorização da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). A lei nº73/1966 estabelece que apenas sociedades autorizadas pela autarquia detêm a prerrogativa de operacionalização de contratos de seguros no país.

Consumidores

Levando em consideração que as associações operam de maneira ilícita, a decisão observa que os consumidores estão desamparados de normas protetivas previstas no Código de Defesa do Consumidor e, por consequência, sem a devida fiscalização dos órgãos reguladores.

Além disso, o portal indica que, em caso de descumprimento judicial, a Justiça multará as associações de proteção veicular por R$ 5 mil por dia.

Partículas Seguro Nova Digital

   PARTICIPE DO GRUPO DE WHATSAPP PARA PROFISSIONAIS DE SEGUROS

Leia, por fim, a oitava edição da revista:


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *