Distribuição sem complexidade e de baixo custo tornará o seguro mais popular, diz CEO da THB Group

Executivo enxerga alta capacidade de desenvolvimento do mercado brasileiro
Distribuição sem complexidade e de baixo custo tornará o seguro mais popular, diz CEO da THB Group

Exclusivo – O desenvolvimento do mercado de seguros passa pela simplificação nos serviços. Agilidade no atendimento é tão necessária quanto uma abordagem especializada. Desse modo, as companhias procuram aprimorar o contato com o cliente unindo esses dois itens essenciais.

O corretor de seguros busca, então, cada vez mais o contato com as novas ferramentas. Usufruir da tecnologia se tornou necessário na captação de clientes. Além disso, o auxilia a aplicar abordagens mais assertivas, mostrando conhecimento do produto comercializado e do potencial consumidor. Para entender melhor, a Seguro Nova Digital entrevistou o CEO da THB Group, Eduardo Lucena. Ele destacou o importante papel do corretor no desenvolvimento do setor no país.

Seguro Nova Digital – No seu ponto de vista, qual seria a maneira mais eficiente de tornar o setor de seguros mais conhecido na sociedade?

Eduardo Lucena – Apesar de muitos justificarem que o seguro ainda não é popular devido baixa renda média familiar brasileira, acredito que a conscientização virá a partir da exposição do produto a população. A distribuição ampla, sem complexidades e de baixo custo, é a chave para tornar o seguro mais popular.

SND – Recentemente, o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, revelou que as casas lotéricas devem vender mais seguros nos próximos meses. De que maneira você observa essa afirmação?

EL – Este movimento está permitindo que a população tenha acesso fácil à compra de seguros. O setor de seguros ainda tem pouca penetração no PIB e parte desse problema é o custo e a complexidade na distribuição. Para o setor é importantíssimo facilitar esse acesso por meio das casas lotéricas.

SND – O mercado de seguros já mudou. O que o corretor deve fazer para se aliar as novas tecnologias e não encará-las como adversárias de venda?

EL – As novas tecnologias e os modelos de distribuição são inevitáveis. O corretor que limitar a sua atividade a simplesmente conectar o segurado à seguradora será facilmente substituído por outros canais mais baratos e eficientes.

SND – O que faz, então, um corretor de seguros ser diferente?

EL – É importante que esse profissional tenha conhecimento técnico, um profundo relacionamento com o mercado e entregue soluções que atendam a necessidade de cada um de seus clientes. Isso certamente faz a diferença.

Você pode debater sobre este e outros assuntos no grupo de WhatsApp da Seguro Nova Digital exclusivo para profissionais de seguros. Faça parte clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *